Mais universos para meu mapa-mundi

f1c875e893426971b3a2432f46358233

Devido a eventualidades das coisas, cai num abismo temporal.
Meu mundo tão vasto resumia-se a 4 paredes e um chão sem cor.

Tentei me expandir ainda assim, busquei cores, formas, busquei as palavras…
por algum tempo funcionou como distração, era uma linda cortina para a janela fechada.

Mas minha pertubação continuava, olhava para o mapa na parede e peguntava aos meus botões:
“Onde estão as tantas pessoas desses 4 cantos e 7 mares?”
O mar havia desbotando do seu azul profundo até chegar num cinza sem-graça.
Terras, cheias de verdes, viraram um amarelo deserto sem fim…

Então olhei para cima, vi um clarão furta-cor,
do teto ele me guiava até a porta, por muito tempo trancada sem que eu percebesse, escondida atrás das confusões e soterrada pelos problemas.

Cavei e fui atravessando, não era de longe fácil. O caminho era apertado e fechado por sentimentos ruins,
alcancei a maçaneta, o brilho ficou mais forte, forcei a chave a girar.

E de repente estava flutuando na não gravidade da vida,
olhei em torno, cores espaciais, caminhos para novas terras,
e mais portas abertas com gente a me cercar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s