Não estava escrito nas estrelas

tumblr_m1i6ouD6hH1roj5hwo1_500

Minha princesa, agora que estamos a tantos anos juntos, vou aproveitar para fazer uma confissão. Nossa relação não foi timing. Você, que tinha terminado com aquele playboy da zona sul, estava triste e não queria nunca mais namorar. “Não vou ficar com você, estamos em vibes diferentes”. E a partir daí, fomos melhores amigos. Eu te carreguei bêbada de festas, te ouvi chorar e fui provedor dos seus melhores sorrisos. Você caía em bocas inescrupulosas e eu só observava. Éramos como irmãos, mas bastava um baseado pra você ficar sincera e declarar que no fundo tinha amor por mim. Além daqueles péssimos conselhos que eu recebia sobre as meninas que eu ficava. Eu percebi todos, não adianta fingir.

Ao mesmo tempo a gente se divertia. Aqueles milhares de filmes juntos, eu aprendi a tolerar Almodóvar e você hoje até que curte os diálogos do Tarantino. Você riu de mim chorando quando me tatuei e eu fui segurar sua mão para cortar o cabelo curto. Cê não entende que fica linda de qualquer jeito. A gente acampou em Ilha Grande e Parati. E Mangaratiba. Mas inesquecível mesmo foi subir a Pedra da Gávea depois de um chá de cogumelo. Você me mostrava suas poesias, eu te levava pra um role de skate. Cara, eu me senti muito culpado quando você quebrou o braço. Desculpa mesmo.

Porém, doido mesmo foi o dia que você me ligou, estava em Petrópolis com a família e percebeu que não queria passar mais nenhum dia sem mim. Eu estava no trabalho e engasguei no café. Interrompi a bronca do chefe porque tive falta de ar. Saí mais cedo do expediente e fui correndo pra rodoviária.

Quando tive você nos meus braços, pela primeira vez, tudo pareceu completo. Você apagou as luzes da cidade, pra iluminar seus olhos azuis. E a minha vida. Mas foi daqueles lábios, que eu amo todos os dias beijar, que saíram as palavras mais engraçadas. “Foi o destino estarmos aqui”.

Mermão, eu quis socar a parede, juro. Colocar teu rosto em minhas mãos e perguntar o que você tinha fumado. Porque meu carro tava na oficina, peguei um ônibus pra essa cidade no meio da serra e ele enguiçou na estrada. Fui andando a pé até encontrar um caminhoneiro que teve a bondade de me dar uma carona. O único problema foi que ele quis me beijar depois disso.

Por isso, amor da minha vida, não foi o destino. Ele, na verdade, me sacaneou bastante. Você sonha com o acaso, mas eu desfrutei do meu livre arbítrio. Espero que você não fique chateada, mas essa história foi escrita por mão humana, não celestial. E, quando você decidiu que queria me fazer feliz todos os dias também, ela se tornou um livro completo.

Samyres Freitas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s