Daquela noite que virou dia

całe+zycie

Foi em uma noite digna dos perdidos que você apareceu. Tive mil oportunidades, mas sempre preferi pertencer à noite. Ao som de um rádio velho que tocava Pearl Jam meu cabelo, olhos e quadris rolavam no ritmo daquela batida hipnótica.

Pensei que fosse me afogar quando você me abraçou pelos ombros e cantou “Oceans” ao pé do meu ouvido. Mas a sensação era mais doce que isso. Era um flutuar nas tuas águas, se é que é possível. Faz sentido sentir tanta paz no mundo caótico no rock? Nas entrelinhas sujas – no sentido mais positivo – do grunge?

Só sei que naquele momento a noite se fez dia. Não pela necessidade de luz, mas pelo clima pacífico e preguiçoso da manhã. O calor do sol não me fazia falta e sua luz – indicativo da hora de partir – tornou-se meu inimigo.

– Fica – eu pedi – até a noite seguinte.

– Fico – ele respondeu – até meu dia e sua noite serem um só.

 

Samyres Freitas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s